Lia Drumond

É só um blog…

Eu

with 3 comments

Menina de pedra, eu
Pra me bastar tanto assim
Pra não gostar como gosto de mim
Não querer dividir o que é só meu

Moça de ferro, eu
Quer nunca mais estar ao alcance
Quer que ninguém mais avance
Não quer saber do problema seu

Mulher de adamantium, eu
Porque não existo na realidade
Porque pra mim é pouca sua vontade
Não quero algo que já se perdeu

Som de hoje: Antes que seja tarde – Pato Fu

Written by Lia Drumond

junho 21, 2008 às 20:58

Publicado em Versos

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Perfeito o poema.

    Luz e paz!

    Fernanda

    junho 22, 2008 at 16:53

  2. Bela produção, Lia. Gostei.
    Beijos

    Adelino

    junho 22, 2008 at 19:21

  3. Lia:

    Achei seu poema tão forte que me deu medo. Você é corajosa, mulher.
    Desejo que tudo dê pr alá de certo contigo.

    tina oitcica harris

    junho 26, 2008 at 12:35


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: