Lia Drumond

É só um blog…

Maldições 2

leave a comment »

“Sinto muito tê-la conhecido” foi a única frase que conseguia repetir incessantemente quando a mãe de sua filha morreu em seus braços, vítima de uma doença psicossomática que a fez definhar, na mesma cama onde treze anos antes teve a noite de núpcias mais feliz que uma noiva poderia imaginar. Ela morreu triste, insatisfeita. A maldição da família a contagiou – ou ela o amava tanto que morreu por saber que jamais seria capaz de fazê-lo feliz como ele a fazia. Preferia acreditar que maldições contagiam aos que amam os maditos, doía menos do que sentir-se assassino por se deixar amar, por amá-la ao seu modo triste e insatisfeito. Apesar de toda sua amargura, ela tinha sido a única mulher que ele realmente amou, sabia que era um sujeito insuportável. Nunca entendeu o motivo pra ela se apaixonar por ele,  mas lembrava-se de ter sido grande o seu esforço por corresponder às expectativas dela. Era triste vê-lo na piscina, grande e cinzento, como uma antiga estátua de pedra, cercando sua mulherzinha sorridente e calorosa como uma flor. Era triste vê-lo anos depois satisfeito com a bebedeira num bar de última categoria e ela chorando com a filha nos braços em casa. Triste começo e fim, mas tinham uma filha, não era o fim… A menina, que ele teria de criar e era uma mocinha que ele desconhecia, tinha se afastado dele já nem se lembrava desde quando. Era bonita, ele achava… Apesar de ter herdado sua aparência de estátua de pedra, ela parecia mais com uma linda peça de Rodin enquanto ele parecia um totem.  Teria de descobrir como lidar com ela e com o medo de vê-la amaldiçoada, assim como sua mãe o viu…

“Você só é um progenitor, pai é quem cria” – foi a primeira frase que ouviu de sua filha assim que o caixão desceu na sepultura eterna que guardaria os restos de sua esposa.

Continua (OU NÃO)

Written by Lia Drumond

janeiro 28, 2010 às 12:33

Publicado em Contos

Tagged with

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: