Lia Drumond

É só um blog…

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Continua (?)

leave a comment »

A vida continua, quase três anos depois e mais uma vida. Meu quarto. Talvez ela dessa vez. Oito semanas de uma gravidez que parecia que não seria, que eu não teria coragem, quatro é exagero e ando muito medrosa para ousar exagero. Mas, no fundo, eu queria tanto… Estou tão feliz de pensar em mais um filho ou filha, mais uma criança, minha criança, para mim é tão lindo isso. Aprender na prática que amor, quanto mais se divide, mais cresce. A vida mudou, meus dias e noites são cercados pela música de pássaros, insetos, galinhas. Meu lidar diário não mais é tão na frente do computador, hoje sei cultivar e cuidar de uma chácara e fico tão feliz de viver assim, um pouco offline tb, pois nem tinha esperanças de que conseguiria me livrar de alguma maneira desse sistema que te faz viver em frente a uma tela. A vida continua me encantando e apavorando. Sim, continuo sem vontade de publicar o que penso, as pessoas me mostram que estou só em muitas idéias, o consumismo e o individualismo tomaram conta do âmago de muitas pessoas boas, inutilizando-as. Medo pelo futuro. A vida mudou e sei que não mais estou segura aqui, nesse país onde o retrocesso tomou conta sem qualquer pudor ou receio e me sinto com medo de mostrar minhas bandeiras, medo de perguntar quais são as suas, medo por gostar de crianças – sabendo que pouco há de mudar toda a tristeza que (pre)vejo lá fora.

Written by Lia Drumond

abril 4, 2017 at 6:01

Publicado em Uncategorized

Ângelo

with one comment

Uma nova geração, novo filho crescendo aqui dentro, novas formas de pensar velhas idéias. Nova vida, a vida que eu sempre quis ter (?)… é assustador chegar naquele lugar confortável chamado felicidade, tudo parece muito frágil, você se engana(?) mentalizando que é bom e será pra sempre porque é verdadeiro. Como se verdades não mudassem… Hoje é lindo, tudo, tudo… Dá até um sentimento de culpa, de nâo merecimento. Dois filhos tão lindos, engraçados, perfeitos e mais um aqui dentro, a infância e sua beleza que estou compartilhando tantas vezes, esse privilégio de ajudar alguém a crescer… E a certeza de que, um dia, tudo vai mudar, o tempo vai passar (já passa tão depressa!), eles vão crescer, a velhice vai chegar, o mundo será maior do que posso cuidar hoje, não será mais o mesmo. Ainda bem e também, ai.. não. Quero que todos cresçam e me superem, também quero que todos fiquem pra sempre minhas crianças…

Você, Ângelo, já me empresta outro olhar sobre seus irmãos, seu pai, eu mesma, nunca me senti tão capaz de realizar maravilhas, você já é a terceira… Nunca imaginei que seria mãe de tantos filhos, que seria tão mãezona, que gostaria tanto dessa função. Dá bastante trabalho, muita preocupação, muito medo, mas também é tão bom mais uma vez ter neném pra mudar nossa rotina, nosso vocabulário, nosso espaço. Seus irmãos te sentem chutar forte, mexer a barrigona da mamãe – ficam encantados, o Américo queria ver você nascer, o Aquiles te chama de ‘anjo’ e já entendeu que você está aqui dentro e, por isso, ele não pode pular no meu colo por enquanto. Eu e seu pai preparamos o quarto de vocês, inventamos espaço para caber mais coisas, doamos brinquedos e roupas dos seus irmãos pra desocupar a bagunça, estamos pintando na parede uma árvore fofa com passarinhos e bichinhos pra rodear seu berço com mais ternura.

Agora falta bem pouco pra você chegar, mais poucas semanas, conto em dias porque é dureza estar tão grande. dolorida e tão curiosa pra te pegar nos meus braços, ver sua carinha… Mas já te amo intensamente, não é mais uma idéia a se realizar, é vida forte daqui de dentro pro mundo, é você quem faltava pra nossa vida ser mais linda.

Música: Vagalume – Pato Fu   ❤

Written by Lia Drumond

março 24, 2014 at 16:59

Publicado em Uncategorized

Evitar a fadiga

with 2 comments

Eu evito sempre a fadiga, prefiro não me cansar, usar a cabeça em vez de músculos é uma estratégia que aprendi com vários episódios de desenhos animados e me ajuda bastante a enfrentar essa realidade cansativa demaaaais. Mas há quem pense que cansativo é usar a cabeça… Pensar enlouquece, mas é melhor ser louco nessa realidade absurda.

Gente, o novo nobre deputado ‘Quititica’ conseguiu provar que não é analfabeto (analfa funcional é coisa de elite, ele sabe assassinar o próprio nome e isso basta) e achou bom que o salário que receberá aumentará – ainda que às custas do bando de palhaço que o elegeu -, a lei da Ficha Limpa não pegou nem o Maluf, Wikileaks está aí pra comprovar a pressão dos States sobre o Brasil para a aprovação de uma lei anti-terrorismo que inclua o MST (só comprovar, pois era algo já sabido ou suposto por quem se informa fora do PIG).  Enquanto a web tem chuva de emails revoltados, campanhas e petições virtuais pela ordem e progresso da sociedade em geral, blogueiros engajados (quem diria!?), redes sociais pipocando tópicos sobre a sujeirada de quem deveria, no mínimo, ser digno do que representa – nada aparece na TV, nem nos jornais e revistas semanais de grande circulação, como se tudo estivesse normal e nada estivesse acontecendo.

O povo já tem celular, vai à lan house quando não tem computador em casa, usa email… Até mi madre, que já passou dos cinqüenta anos faz um tempinho, se mantém informada mais pela web do que pela Ana Maria Brega e seus colegas do jornalismo da Globo (venena!). Aliás, mi madre está muito orgulhosa dos blogueiros de sua época, que abraçaram a liberdade da web para dar voz ao grito da  geração que enfrentou a ditadura por um país melhor, como o Sr. Cloaquinha. Ela fica feliz em saber que seu idealismo me contagiou e, provavelmente, será herdado por seus netos. Ela também fica aflita por ver que, em mais de meio século, a sociedade brasileira evoluiu muito pouco – o ditado ditador de que ‘política, futebol e religião não se discute’ ainda a faz engolir seco a indiferença dos que preferem evitar a fadiga de questionar hoje para não ser manipulado amanhã. É mais fácil não saber do que tornar-se responsável por omissão.

Silvio Santos caiu, uma mulher é presidente do Brasil e um negro está na casa do tio Sam, a web acabou com a privacidade dos mortais e dos supostamente intocáveis – brisas de mudança – e quem não estiver atualizado com a expectativa do ‘cidadão’ que não quer mais ser tratado apenas como consumidor ficará obsoleto, na bancarrota. Fica a dica para os ‘veículos’ de comunicação que ainda imperam entre os que, ainda, não têm opções… Eu amo a tecnologia, ela foi e é a maior responsável pela evolução social.

Música pra evitar a fadiga de ler época (chegou grátis aqui em casa, não deve valer mais nada…) The man who sold the world – David Bowie

Written by Lia Drumond

dezembro 21, 2010 at 10:41

Publicado em Brisas, Uncategorized

Tagged with ,

Ayeka – óleo sobre tela – 2006

leave a comment »

Written by Lia Drumond

julho 24, 2007 at 11:56

Publicado em Uncategorized

Américo e Thomas – Aquarela sobre tela – 2007

leave a comment »

Written by Lia Drumond

julho 24, 2007 at 11:54

Publicado em Uncategorized

O abraço – Acrílico sobre tela – 2006

with 3 comments

Written by Lia Drumond

julho 24, 2007 at 11:53

Publicado em Uncategorized

Nanda – Óleo sobre tela – 2007

leave a comment »

Written by Lia Drumond

julho 24, 2007 at 11:45

Publicado em Uncategorized

%d blogueiros gostam disto: